Os Judeus Que Construíram O Brasil

downloadPublicação da Editora Planeta e, de acordo com a sinopse, “um capítulo escondido do Brasil. Uma passagem mantida em sigilo. Um passado que envergonha a todos: a fatídica história da Inquisição Portuguesa que transferiu para a colônia a perseguição aos judeus. Discriminação, racismo, mortes. Esta é a grande revelação que traz o livro Os judeus que construíram o Brasil – fontes inéditas para uma nova visão da história. Resultado de pesquisas realizadas em todo o mundo e, em especial, no até então secreto arquivo do Santo Ofício da Inquisição, esta obra mostra como os judeus e os cristãos novos foram perseguidos nos séculos XVI, XVII e XVIII.
A Inquisição contra os judeus foi autorizada pelo Papa e começou em 1478 na Espanha e em 1536 em Portugal. Mas só no final do século XVI, em 1591, os portugueses mandaram quadros para o Brasil a fim de vigiar e perseguir os judeus. Distante da Europa, o país foi o destino de muitos convertidos, os cristãos-novos.
Neste livro, as historiadoras Anita Novinsky, Daniela Levy, Eneide Ribeiro e Lina Gorenstein contam como a Inquisição prendeu mais de mil pessoas, sendo que 29 morreram, além de provocar o desaparecimento de outras mil e de arruinar com famílias em todo o país.”

De fato, há muito em nossa história que não conhecemos e quanto mais pesquisas são realizadas, mais nos apresentam um Brasil desconhecido.

O livro é abrangente, traz dados históricos já consolidados na Europa e os novos na América e Brasil, utiliza  linguagem agradável e é de uma profundidade surpreendente.

O único ponto negativo é que a principal autora demonstrou um ressentimento pessoal e, ao meu ver, perdeu uma boa oportunidade de contribuir para a paz. Ela poderia ter citado os vários papas católicos que pediram perdão pelas crueldades e injustiças cometidas, bem como a liberdade religiosa brasileira, mas não o fez e desta forma deixou uma lacuna preenchível por mais duas ou três páginas escritas de coração aberto.

Conforme as pesquisas documentais realizadas, nos certificamos que muito além da fé, o jogo de interesses visando o poder e a riqueza falaram mais alto em todos os tempos. É fato que o conhecimento é uma arma poderosa e os judeus “incomodavam” por seu conhecimento, suas habilidades, o crescimento e a riqueza. Por serem um povo que não “se dobrava” aos caprichos dos que detinham ou queriam deter o monopólio do poder, foram perseguidos, injustiçados, assaltados e mortos aos milhões em vários momentos da história.

É triste saber que no Brasil também houve perseguição e morte, já tínhamos a vergonhosa escravidão em nosso currículo e descobrimos mais esta. O lado bom é que os brasileiros não quiseram compactuar com a perseguição e as delações foram poucas, decepcionaram a Inquisição e salvaram muitos judeus e/ou cristãos novos.

Fica mais uma vez evidente o óbvio: a tolerância é a chave da paz.

Infelizmente, somos manipulados em todos os tempos, os que detém o real conhecimento, aquele que nunca nos chega e hoje é centralizado nos governos e grandes grupos empresariais manipulam a grande massa para que seus interesses sejam atendidos. Logicamente há pessoas honestas e que preocupam-se com o bem estar das pessoas e do planeta, mas ainda não é uma convivência transparente.

Com a evolução dos meios de comunicação, muito foi desmistificado mas também muito foi manipulado. Certos poderes desejam manter a grande massa em uma “ignorância programada” e assim, manter e usufruir de poder e riquezas que não teriam com a igualdade do conhecimento.

Os fanáticos e extremistas escondem-se atrás de religiões para realizar seus desejos mais mundanos, pouco preocupados realmente com a elevação espiritual e menos ainda, com o bem estar social. Utilizam a chamada “massa de manobra”, iludida, para espalhar pânico e terror pelo mundo. É de um egoísmo sem fim…

ReligiõesEste é mais um livro sobre o que não fazer, sobre o erro que não deve se repetir, sobre o sofrimento gratuito aplicado contra gente como a gente e que nunca será justificável.

Seja qual for a crença ou a descrença, depende de nós fazermos um mundo mais humano e digno, salvar nosso planeta de nossa própria ambição e destruição, entender que não há raça superior ou inferior, religião melhor ou pior, Deus ou deuses com maior ou menor poder. Este planeta está aqui e depende de nós nos salvarmos de nós mesmos, todos os dias.

Respeito, tolerância e solidariedade são essenciais e nunca poderão ser substituídos em nome de algo que se afirma ser superior. Superior é o amor, em todos os tempos.

*****

Se quiser doar qualquer valor para este blog, aponte a câmara do seu celular para imagem acima quando estiver dentro do seu aplicativo bancário ou diretamente pelo PIX tinaventuri@gmail.com.
Muito obrigada!

4 comentários sobre “Os Judeus Que Construíram O Brasil

  1. Então…podemos ser AUDACIOSOS, VERDADEIROS, JUSTOS na Infinita MISERICÓRDIA DIVINA a quem de direito???
    Paz obtemos com certeza, Serena e Divina Intercessão de Nossa Querida Mãe do céu, Rainha da Paz…está nos ensinando ser esperançosos e corajosos de fato!

    Curtir

  2. Ás vezes parece tão fantasioso, mas infelizmente, isso aconteceu e acontece, adaptado á nossa era. Ainda há a perseguição velada, são perseguidos por medo, por inveja, por incompreensão, isso é a base de toda a intolerância extremista.

    Curtir

    • É verdade, infelizmente. E são judeus, mulheres, lgbts, negros, os que não fazem parte do mesmo credo ou ideologia política…
      A sociedade ainda não aprendeu a viver como sociedade, respeitando as diferenças que só nos engrandecem.
      Quem sabe um dia?

      Curtir

Qual sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.